Secretaria de Meio Ambiente investiga morte de peixes no Parque da Pedreira


Publicado em 03/01

Amostras de material colido no lago foram encaminhadas ao laboratório da Unijuí para análise. Resulado deve sair nos próximos dias

Fonte: Prefeitura Municipal de Ijuí

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente mandou analisar mostra da água do lago da Pedreira. O resultado deve sair dentro de aproximadamente 15 dias. Pelo menos esta é a expectativa da secretária. Andressa Gressler Stumm confirmou o encaminhamento do material para o Laboratório de Análises Ambientais e Alimentos da Unijuí.

No domingo à tarde, a presença da equipe da Secretaria de Meio Ambiente foi solicitada no lago localizado junto ao Parque da Pedreira. Ao chegar ao local a secretária se deparou com uma expressiva quantidade de peixes mortos. “Algumas dezenas”, observa ela.  Desde então providências vêm sendo tomadas com o objetivo de identificar a causa do problema.

De acordo com a secretária, imediatamente foram seguidas algumas linhas de investigação, mas nenhuma das hipóteses se confirmou. “Os riachos nas proximidades estão limpos, não apresentam nada suspeito, assim como não há indícios de lavagens de carros ou outra atividade contaminante no local”, explica.

As possíveis explicações, de acordo com Andressa Gressler Stumm, apontam que a morte dos peixes pode ter sido ocasionada pela chuva intensa registrada em Ijuí no sábado, 31 de dezembro. “Isso pode ter trazido lodo para dentro do lago, o que provocaria a morte dos peixes por falta de oxigênio”, avalia.

Andressa Gressler Stumm disse que a Secretaria vem tomando todas as providências necessárias e, cumprindo o protocolo, previsto para esta situação, fez contato imediato com a Patrulha Ambiental (Patram), cuja equipe vistoriou o local hoje pela manhã. “A equipe da Patram também verificou o local e, assim como nós, não encontrou outras indícios senão aqueles que nos levam a apontar a enxurrada como causa provável para a morte dos peixes, até porque, desde domingo não foi observada mais morte dos animais”, diz. Mas a causa exata, conforme reitera a secretária, somente a análise do material encaminhado ao laboratório da Unijuí, poderá apurar.