Prefeito Municipal participa de reunião do Fórum Permanente da Mulher


Publicado em 13/12

Representantes do Fórum Permanente da Mulher se reuniram na manhã desta terça-feira, 13, na Câmara Municipal de Vereadores, para discutir sobre pautas referentes ao trabalho efetuado em Ijuí até o ano de 2016. A reunião iniciou com roda de apresentação e seguiu com discussões sobre o andamento das atividades nos respectivos órgãos que trabalham com o atendimento à mulher.

Fonte: Prefeitura Municipal de Ijuí

O Prefeito Municipal, Fioravante Ballin, fez um agradecimento especial a cada integrante do Fórum Permanente da Mulher e o apoio pelo trabalho em conjunto desenvolvido entre o Fórum, Poder Judiciário e Ministério Público. "É importante destacar a grande integração e parceria para os avanços significativos no atendimento, especialmente às gestões desde 2009, com a revitalização do conselho dos direitos da mulher, serviço especializado junto ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e a Coordenadoria Municipal da Mulher. O grupo também estendeu um agradecimento ao Prefeito e a Primeira Dama, Gessy Ballin, presente em diversas ocasiões, colaborando com o desenvolvimento de ações no município.

Foram discutidas na reunião a retomada de demandas como a Sala Lilás, projeto federal em andamento desde 2014, coordenada por Isabel Tondo dos Santos, com proposta de funcionamento do local e solicitação de infraestrutura e equipamentos adequados para o serviço, e o projeto da Sala de Espera. Outro assunto em pauta foi a retomada do projeto de um Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), que tem o objetivo de oferecer assistência e acolhimento em um espaço para mulheres e crianças, suporte e estrutura para o atendimento. De acordo com a responsável pela Coordenadoria da Mulher, Ângela Marchionatti, o projeto foi aprovado no último Orçamento Participativo mas ainda não teve o repasse de recursos. A proposta de sugestão sugestão levantada foi a criação do Cram com recursos municipais e colaboração de Universidades Regionais, como a Unijuí. 

Representando o Poder Judiciário, Eduardo Gioveli afirmou que o Cram é mais um passo que pode ser dado pela rede de proteção à mulher. No entanto, destacou a importância de um trabalho efetuado também com os homens e cita o atendimento realizado na Penitenciária Modulada de Ijuí.

Outro fator ponderante no município tem sido a Patrulha Maria da Penha, efetuada pela Brigada Militar. De acordo com o o responsável, Paulo dos Santos, o trabalho tem sido efetuado diariamente, mas terá uma pausa de 45 dias, até o final do mês de Janeiro de 2017, onde o encaminhamento de ocorrências passará pela BM.

Estiveram presentes ainda representantes da Câmara de Vereadores, das Secretarias de Saúde e Educação, Coordenadoria Regional de Educação, Brigada Militar e Delegacia de Atendimento à Mulher, Ministério Público, OAB, Susepe, Conselho Tutelar, Assami - Casa AMA e Unijuí.