Equipe gaúcha de robótica se classifica para etapa mundial nos Estados Unidos


Publicado em 19/03

Equipe é composta apenas por alunos e ex-alunos de escolas públicas do Rio Grande do Sul. Eles se classificaram para a etapa final nos Estados Unidos.

Uma equipe de robótica composta por estudantes e ex-alunos da rede pública de ensino do estado do Rio Grande do Sul participou de uma competição no Canadá, voltou com uma importante premiação na bagagem.,

Eles foram responsáveis pela criação de um robô que garantiu ao time participação na etapa final do campeonato mundial, que acontece no próximo mês nos Estados Unidos.

A equipe Brazilian Trail Blazer existe há 13 anos, sempre acumulando conhecimento e reconhecimento.

"A equipe é tudo para maioria das pessoas que está aqui. Por exemplo, antes de eu entrar para a equipe, eu só estudava, e não tinha muita perspectiva. Mas depois que eu entrei para equipe tem muitas oportunidades e a gente aprende muita coisa, não só conhecimento técnico, como de valores, aprender trabalho em equipe, trabalhar comunicação, tudo isso a gente aprende aqui", afirma a integrante da equipe Jhulia Silva Abel.

Desde a criação do time, em 2005, mais de 120 alunos passaram pela equipe, e já viajaram para diferentes partes do mundo para participar de competições, tendo conquistado mais de 30 premiações.

Estudantes se classificaram para para final que acontece nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/RBS TV)

A última aconteceu em Montreal, no Canadá. A equipe teve seis semanas para preparar um robô, que foi criado virtualmente, para depois passar para a etapa de desenvolvimento.

"O que o robô tinha que fazer, coletar cubos ao redor da quadra, de 16 por oito metros, e colocar em duas balanças", explica o coordenador da equipe Maicon de Lima.

O trabalho fez com que a equipe conquistasse o segundo lugar na competição. Eles levaram ainda o prêmio principal pelo exemplo em ações que desenvolvem o conhecimento dentro de sala de aula.

Com isso, a equipe de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi selecionada para a etapa final que acontece em abril, em Houston, no Texas, nos Estados Unidos. Um dos integrantes da equipe é o coordenador Maicon de Lima, que se uniu ao grupo há 11 anos, e que hoje é o responsável por passar conhecimento para os mais novos.

"Hoje a gente faz história aqui na nossa cidade, e ao redor dela também. Que acontece, o pessoal entra muito novo, alunos de escola pública, ingressam, aprendem várias áreas e descobrem o que que vão fazer do futuro na vida deles", explica Maicon.

De acordo com os integrantes do grupo, a equipe foi a primeira na América Latina a trabalhar apenas com estudantes de escolas públicas. Até quem ensina é voluntário.

"Aprendemos não apenas coisas de robô, mas também programação, elétrica, mecânica, um conhecimento geral, e isso nos dá oportunidade (...) muitas vezes o pessoal que escolhe entrar na robótica, a maioria, ingressa na faculdade", afirma a integrante Gabriela Ribeiro.

Fonte G1