Pais de vítimas da tragédia na Boate Kiss podem ser condenados nesta segunda-feira


Publicado em 22/05

A tragédia que matou 242 pessoas e feriu outras 636 na boate Kiss, em Santa Maria, durante incêndio no dia 27 de janeiro de 2013, pode ter as primeiras condenações proferidas hoje.

O ato não se refere a nenhum dos responsáveis pelo incêndio, apontados em inquérito policial, mas a dois pais de vítimas fatais que são processados por um promotor de Justiça do Rio Grande do Sul.

Trata-se de Sergio da Silva, presidente da Associação de Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, e de Flávio José da Silva, presidente do Movimento Santa Maria do Luto à Luta.

Por supostamente terem dito que o Ministério Público sabia das irregularidades de funcionamento da Kiss e que, portanto, teria sido conivente com o episódio, os pais estão sendo processados por um promotor por calúnia.
 


Fonte: Rádio Progresso de Ijuí. Foto: Polícia Civil do RS.